sexta-feira, março 1, 2024
InícioCultura e LazerQuatro anos sem o Zeca Bahia

Quatro anos sem o Zeca Bahia

No dia 6 de fevereiro de 2018, o lapense Zeca Bahia, autor da eterna Porto Solidão, partia em seu veleiro imaginário  para além da solidão dos vivos. O cantor e compositor José Ramos Santos tinha, à época 67, anos e morreu na noite de uma terça-feira naquele ano, em Brumado, depois de ter permanecido uma semana na UTI do Hospital Professor Magalhães Neto, onde sofreu falência múltipla dos órgãos.

Hoje os restos mortais repousam no cemitério de Santa Luzia em Bom Jesus da Lapa. Um dos maiores sucessos de Zeca Bahia é a canção “Porto Solidão”, que ficou consagrada na voz de Jessé e participou do Festival MPB Shell, em 1980. A música ganhou também versões de Daniel e Altemar Dutra, e foi regravada em mais de 40 países.

Outra música emblemática de Zeca Bahia é “Ave Coração”, que ficou conhecida na voz de Fagner, em 1979. A canção ganhou inclusive uma versão em espanhol, “Ave Corazón”, lançada pelo cantor cearense na Espanha. Outro sucesso de Zeca é “Velho Demais”, gravada pela banda Placa Luminosa, no final dos anos 70.

Zeca nos anos áureos ganhou fama e dinheiro, viajou o mundo, esteve até na Rússia. Depois que o dinheiro foi acabando, ele voltou para Bom Jesus da Lapa onde viveu seus últimos anos.

Muito querido devido sua grande generosidade e estar sempre disponível para os amigos, Zeca Bahia foi um grande exemplo para os artistas da região do médio São Francisco, principalmente aos músicos, cantores e compositores de Bom Jesus da Lapa.

 

 

Fonte: Visto25horas
Foto: Reprodução

Notícias Relacionadas
- Advertisment -

Mais Populares