sexta-feira, fevereiro 23, 2024
InícioNotícias da LapaDr. Marinho se declara pré-candidato à prefeitura de Paratinga, durante entrevista ao...

Dr. Marinho se declara pré-candidato à prefeitura de Paratinga, durante entrevista ao Kew Ribeiro no Jornal Nova Lapa, 1ªedição

Marinho Moreira é clínico geral e diretor médico do Hospital de Serra do Ramalho. Além de atender em várias cidades da região. Ao conceder hoje, entrevista ao radialista Kew Ribeiro, na manhã desta segunda-feira (18), dia do médico, Dr. Marinho disse em primeira mão que é pré-candidato à prefeitura de Paratinga.  “Sou médico e quero ser político”.  A notícia pegou a todos de surpresa. Dr. Marinho falou da vocação de medicina, das vitórias, das conquistas e dos desafios que o médico encontra diariamente no exercício da profissão.

Ao falar de sua inspiração para o curso escolhido, inda na juventude, ele lembrou de sua tia, Amenaide Carvalho Moreira, uma médica que é referência na cidade pelo amor à profissão que desempenha. Ao falar sobre o retorno financeiro que o médico tem, ele foi cirúrgico: “Ainda é muito bom. Mas o dinheiro não é tudo na carreira de um médico”. Moreira disse que é preciso entender o real sentido da medicina. O cuidar do próximo, a empatia e a humildade podem dar muito mais ao profissional médico, principalmente a realização pessoal.

Sobre a pandemia, Dr. Marinho que tem uma visão ampliada sobre as questões sociais e de incentivo às políticas públicas, ressaltou que desde o início da pandemia foi fácil perceber a fragilidade da medicina. “Foi muito mais difícil. Hoje, muitas coisas já foram flexibilizadas por causa da vacina, mas ainda precisamos ter cuidado com o coronavírus”, afirmou Marinho logo depois de dizer que foi um dos primeiros médicos a ser infectado pela covid-19 logo no início da pandemia.

O médico antenado com tudo que está à sua volta, discorreu também do crime brutal e covarde que aconteceu com seu colega de profissão, a pouco mais de 15 dias, na cidade de Barra. O pediatra Júlio César foi assassinado dentro do seu consultório e na frente de pacientes e crianças. “ É preocupante nos depararmos com situações como estas. Sobretudo na área da saúde”.

Notícias Relacionadas
- Advertisment -

Mais Populares