sexta-feira, março 1, 2024
InícioNotícias da LapaRomeu Thessing e familiares mobilizam outras famílias ribeirinhas a fazerem matas ciliares...

Romeu Thessing e familiares mobilizam outras famílias ribeirinhas a fazerem matas ciliares à margem do Velho Chico

É comum acessarmos a internet e sempre nos depararmos com questões ambientais e ações de sustentabilidade. Tão comum, que muitas vezes, certas iniciativas passam despercebidas porque talvez o foco da navegação naquele momento não é sobre o referido assunto. Mas está ali, presente.

Cuidar do meio ambiente, da casa comum, enfim, do meio em que vivemos é tão natural que hoje, não falar disso é estar fora de “moda”, fora do contexto social ou simplesmente não estar antenado, utilizando a “pegada” jovem.

Bom Jesus da Lapa tem a graça de ser banhada pelo rio da Integração Nacional, o Rio São Francisco. Porém, batizado pelos indígenas que já o habitava há mais de 513 anos, era chamado de Opará que significa, rio-mar. Mas é Velho Chico que todos gostam de se referir ao rio São Francisco.

Ao longo de todo o desenvolvimento econômico, infelizmente o Velho Chico tem sofrido. São resíduos despejados em seu leito, sem nenhum cuidado ou trato com a sua fauna e flora.  Entendemos que o próprio desmatamento e a pesca predatória têm acelerado a destruição do rio, que ainda segue forte como um guerreiro, incansável, que não desiste de chegar até o fim.

É possível mudar a realidade atual? Sim. Com novas práticas e iniciativas que devolvam ao meio ambiente o respeito à mãe natureza.

Pensando nisso, o ex- vereador Romeu Thessing, sua esposa (Irany), cunhada (Iracema) e sua sogra, dona Maria Helena Fernandes, estão desenvolvendo um projeto que é promissor na propriedade de Dona Helena, fruto de um projeto extrativista denominado PAE Extrativista São Francisco, coordenado pelo INCRA que se diga de passagem que está dando apoio neste momento para a regularização fundiária das áreas de extrativistas e de reforma agrária. Esta área que fica à margem do rio e que ele insiste em demonstrar em um projeto piloto, é possível transformar o meio ambiente a partir da necessidade do querer agir.

Foi sozinho que conseguiu mobilizar outras famílias para assim, fazer a mesma coisa. O portal Nova Lapa conversou com ele para saber mais como é esse processo de revitalização, que sozinho, desenvolveu com um único intuito: promover a consciência do respeito e cuidado com a natureza.

Portal Nova Lapa: ROMEU, POR QUE INCENTIVAR A REVITALIZAÇÃO DE PROPRIEDADES RIBEIRINHAS?
Romeu Thessing: Como cidadãos, busco fomentar nas pequenas famílias com suas origens voltados para a agricultura familiar, a responsabilidade de retribuir a gratidão à Deus, através da preservação com a reposição das matas ciliares. É preciso ter essa consciência e o compromisso com o Rio São Francisco. Tenho lutado muito para que essa sustentação e a continuação da sobrevivência da natureza da população ribeirinha seja focada principalmente, na fauna e flora desta região.

Portal Nova Lapa: COMO NASCEU ESSA PREOCUPAÇÃO DE TOMAR ESSA INICIATIVA?
Romeu Thessing:  Percebi que era necessário e urgente fazer algo. Era triste chegar à margem do rio e ver totalmente desmatado. Era preciso agir ou todos nós sofreríamos com impacto de não termos nas margens do rio, matas ciliares. Foi aí que mobilizei para que pudéssemos mudar essa realidade e então replantar às margens do velho Chico.

Portal Nova Lapa: COMO É FEITO O TRABALHO DE CONSCIENTIZAÇÃO PARA QUE AS PESSOAS QUE MORAM À MARGEM DO RIO, TAMBÉM FAÇAM O REFLORESTAMENTO?
Romeu Thessing: Sempre que posso, falo sobre esse assunto onde eu vou. Seja durante discussões e debates na nossa Associação dos Pequenos Produtores Rurais da Barrinha do São Francisco, seja por meio de convite estendido aos  colégios, Universidades, Institutos, Representantes de Órgãos Governamentais e Não-Governamentais. Todo momento é o momento certo de falar sobre o assunto. Não perco oportunidades.

Portal Nova Lapa: QUAL A ÁREA QUE O SENHOR FEZ A REVITALIZAÇÃO EM SUA PROPRIEDADE?
Romeu Thessing: O terreno possui dez hectares. Por enquanto, já plantei cem metros de frente e 200 metros de fundo até à margem do rio. Está bonito de se ver,  totalmente reflorestado, e agora, estamos fazendo reflorestando pequenas lagoas e aguadas, como também o cinto da circunferência de toda a propriedade, ou seja, os dez hectares, que é a reposição de divisas e ao redor dos pequenos tanques naturais que estão dentro da propriedade e que foram revitalizados.

Portal Nova Lapa: QUAIS ESPÉCIES JÁ PLANTOU?
Romeu Thessing: Estamos atualmente com nove espécies de plantas: o jatobá, a aroeira, o pau-branco, o angico, a umburana, o pajeú, o muquen, o umbum nativo e a cana fita.

Portal Nova Lapa: QUANDO ESSAS MUDAS FORAM PLANTADAS?
Romeu Thessing: As mais de mil mudas que foram plantadas nas áreas demarcadas contemplam os anos de 2008, 2010, 2014 e 2018. Todas estas mudas, foram aguadas com baldes de águas. Pois não existe poço. A dificuldade maior foi a manutenção e manejo das mudas.

Portal Nova Lapa: NESTA INICIATIVA QUE VEM GANHANDO FORÇA, QUAIS SÃOS OS ÓRGÃOS E INSTITUIÇÕES QUE APOIAM O PROJETO?
Romeu Thessing: Logisticamente e financeiramente, nenhuma instituição apoia. O que recebemos de algumas instituições até o momento, são mudas que foram doadas pelo IFBA Baiano, o IBDA de Paramirim, a Secretaria do Meio Ambiente de Serra do Ramalho e de Bom Jesus da Lapa.  É bom deixar claro que a área pertencente à senhora Maria Helena Fernandes, que é esposa do saudoso Irineu Pereira Fernandes, falecido em 1983, está sob o domínio do INCRA e logo eles receberão os títulos definitivos. Essa área também já experimenta essa revitalização.

Portal Nova Lapa: QUEM QUISER PARTICIPAR DESSE PROJETO, O QUE DEVE FAZER? QUEM PROCURAR? ONDE? COMO?
Romeu Thessing: O contato pode ser feito pelo e-mail romeu.thessing@hotmail.com ou pelos telefones: (77) 9 9805-4001 e (77) 9 9209-9933

Notícias Relacionadas
- Advertisment -

Mais Populares