segunda-feira, fevereiro 26, 2024
InícioPrincipalPesquisa detecta mercúrio em pequenos tubarões no Rio de Janeiro

Pesquisa detecta mercúrio em pequenos tubarões no Rio de Janeiro

Entre 42 animais capturados no litoral fluminense recentemente, cinco tubarões pescados em Copacabana e no Recreio dos Bandeirantes apresentaram níveis de mercúrio acima do permitido para consumo pela Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

O risco de contaminação humana com mercúrio a partir do consumo de pequenos tubarões, chamados de cação, é apontado em um estudo liderado pelo Instituto Oswaldo Cruz, da Fiocruz, em parceria com as universidades Federal e Estadual do Rio de Janeiro e a Unirio.

Entre 42 animais capturados no litoral fluminense recentemente, cinco tubarões pescados em Copacabana e no Recreio dos Bandeirantes apresentaram níveis de mercúrio acima do permitido para consumo pela Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

O mercúrio é um metal tóxico, listado pela OMS, Organização Mundial da Saúde, como um dos dez contaminantes de maior preocupação para a saúde pública.

Segundo a coordenadora do estudo e pesquisadora do Laboratório de Avaliação e Promoção da Saúde Ambiental do Instituto Oswaldo Cruz, Rachel Ann Hauser Davis, os resultados da pesquisa reforçam a importância de ações de conscientização e de medidas de combate à poluição ambiental.

O estudo detectou mercúrio no músculo, fígado e cérebro dos tubarões, assim como nos embriões identificados nas fêmeas grávidas. Essa contaminação pode prejudicar a saúde e a reprodução dos animais, contribuindo para desequilíbrios ambientais.

A pesquisa aponta ainda que o mercúrio representa um risco para a saúde humana, pois o cação é um pescado altamente consumido.

 

 

Fonte: RNR
Foto: Divulgação

Notícias Relacionadas
- Advertisment -

Mais Populares